Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Tuga Way

Consta que há piores do que nós (países). Consta que as mulheres são piores do que os homens. Há excepções em ambas as partes. Confirma-se!

 

Já depois do jantar, o N. foi fumar o seu cigarrinho à varanda da sala – sim, porque a lei também foi implantada na minha casa… ainda assim não apareça a ASAE – para não ficar tudo mal cheiroso.

 

De repente, o N. chama-me e diz-me “anda cá ver isto…”. A mim deu-me um click e perguntei-lhe “é pra levar máquina fotográfica?” ao que ele respondeu “se quiseres…”

 

Fui aos saltinhos toda contente buscar a máquina para fotografar não fazia ideia o quê. Foi então que olhei do meu castelo altaneiro para a rua e vejo esta bela cena…

 

                          

 

A minha rua só tem um sentido e é apertada. Além de que tem muito movimento. O que vale é que a cena passa-se à noite. Verdade se diga, também, que eu não sei desde que horas é que o carro estava assim.

 

Podem estar já a chamar nomes ao dono do carro e dizer que ele podia ter estacionado noutro lugar, blá, blá, blá… Só que eu não vos contei um pequeno pormenorzinho… É que a partir de determinada hora a lotação fica esgotada. Não cabe nem uma bicicleta.

 

Esta foi a solução arranjada. Apreciem bem, vejam lá se não é o desenrasque à português…?! That’s the Tuga Way!

Assalto À Mão Armada

 

A rua da minha mãe sempre foi tranquila, movimentada e com gente a passar. Pessoas que ali vivem e pessoas que ali passam ocasionalmente. Jovens e crianças que vão para as escolas enfeitam as ruas diariamente.

 

Toda a vida houve brincadeiras no canto abrigado e convidativo debaixo das janelas da minha mãe. Eram tardes de Macaquinho do chinês, Mamã dá licença, rodas e jogos de bola que partiam os vidros da minha vizinha S. e os da minha mãe. E o encontro marcado pelos rapazes, depois do café fechar, para desabafarem as suas mágoas e falarem sobre as suas conquistas amorosas madrugada fora.

 

Anos mais tarde, resolveram “roubar-nos” um bocado do nosso cantinho, o espaço de brincadeiras preferido: colocaram uma cabine telefónica no meio como se de um monumento importante se tratasse. Revolta geral da miudagem. Mas como as crianças têm uma mente engenhosa, rapidamente aquilo foi incluído nas suas brincadeiras.

 

A rua tem meia dúzia de lojas que, ainda hoje, se mantêm. Mudanças de ramo, mudanças de dono mas três delas sempre se mantiveram fiéis ao destino traçado: o café, a padaria e o talho.

Havia ainda uma peixaria que acabou por fechar. Mais recentemente, voltou a abrir, desta vez, como florista.

 

Há poucos anos, fizeram um bairro de realojamento perto da rua da minha mãe. Escusado será dizer que o nível de segurança aumentou drasticamente – só o carro do meu irmão foi assaltado duas vezes e o carro de um vizinho foi pontapeado por prazer até ficar irreconhecível - , as ruas transformaram-se em lixeiras em ponto pequeno e a passagem de sujeitos de ar suspeito é constante (para ir comprar droga). O bairro fica coladinho à porta de uma escola secundária. Depois não se queixem da droga nas escolas!

 

Soube hoje que a Dona F., a florista, foi assaltada no sábado. À mão armada. Três indivíduos de raça negra invadiram o seu parco espaço, fecharam-lhe a porta e depositaram uma arma no balcão. Ela estava acompanhada com outra senhora e ambas tentaram resistir. Mas perante uma arma apontada a nós, a nossa resistência rapidamente se dissolve. Levaram-lhe o dinheiro todo e tabaco.

 

O mais gritante é que o café é no outro lado da rua e que, agora, tem sempre gente à porta a fumar. A falta de sorte foi tanta que, nessa altura estava tudo enfiado no café a ver o jogo de futebol! Ninguém deu por nada.

Da janela da minha mãe vê-se perfeitamente a loja mas como era de noite, as persianas estavam descidas. Era impossível apercebermo-nos de alguma coisa.

No entanto, fiquei muitíssimo triste por não ter podido ajudar. Sinto que poderia ter feito algo. Mas nem sei como…

 

 

Estou de Volta!

Estou de volta, assim devagarinho como quem não quer a coisa...

Vamos ver se consigo vir "blogar" um pouquinho todos os dias. É que isto de estar sempre deitada no sofá a ver TV também cansa.

Já sabem que os meus blogs são banais. Que posso eu ter de novo para contar se não saio de casa, a não ser para fazer o penso?!

Faz hoje 8 dias que fui operada. Argh! Não é motivo para comemorar mas até comia um bolinho... ou um geladinho como o do amigo gato pardo... eheheheh!

Hoje começei o dia como todos os outros desde que fui operada: fui fazer o penso! Apanhei com uma chavalinha que parecia ter saído agora da escola primária. Ainda por cima a chavala era bruta cumó caraças! Nunca me custou tanto fazer o penso. Até me enchi de calores! Eu contraia-me e queixava-me de dores e a tansa ainda me perguntou "Mas doi-lhe?" Não, não havia de doer... Ela parecia que estava a preparar um naco de carne para assar no forno!!! Vá de fazer força na minha cratera e sem o mínimo de delicadeza. Eu ainda lhe respondi que obviamente me estava a doer uma vez que  estava em contacto com a carne viva. Estagiárias trengas! Se fosse no backside dela de certeza que não o tratava assim... Vá lá estagiar para o rabo do gato!!! (sem ofensas, gato pardo, porque não desejo isto nem ao meu pior inimigo! :P)

Lá vim eu a arrastar-me até ao carro e a barafustar que isto hoje me tinha doído. E depois para entrar no carro? Foi a palhaçada do costume. E quem diz que eu depois de sentada consigo chegar à porta? É que não me consigo mexer e o N. entra sempre primeiro que eu! Sugeri-lhe que em vez de esticar o braço para puxar a porta, podia ser o último a entrar para fechar a minha porta. Assim fez. Já não há cavalheirismo!

Depois do penso fui à segurança social. então não é que recebi uma cartinha para ir pagar um prestação "atrasada"? O problema é que não estava atrasada, estava paga!!! Mas o sistema "assume" que não está paga se não for paga nos trinta dias desse mês. acham que é normal? Quem é que inventou um programa destes? Esperteza saloia... Duh?!

e depois tem uma pessoa que ir aturar "sistemas informáticos erróneos" mal podendo andar e cum calor destes...

Tirem-me deste filme, por favor!!! :P